Ladeira abaixo

Obra: "The Blind Leading the Blind" (1568), de Pieter Bruegel the Elder (1525 ou 1530 - 1569)

Antes de iniciar a leitura deste artigo, clique aqui, e obtenha o QI médio por país.



Como pode um povo inteiro ficar tão debilitado mental e cognitivamente?

Nos fins dos anos 40 o escritor George Orwell já alertava através de sua obra “1984”, o que nos esperava. Claro que ninguém o levou a sério. Seria impossível alguém acreditar que no futuro, em vez de evoluirmos, regrediríamos a ponto de aceitar uma idiotice tão grande tal como se criar um “ministério da verdade”. Ou que se admitiria, em vez de criarmos maior número de palavras para nos comunicarmos, aceitaríamos de forma velada, a supressão das que usamos.

O que falta para aceitarmos estas evidências? O tal ministério, ao qual se referia o autor, se não foi criado com o mesmo nome, teve a sua atuação turbinada e está aí para quem quiser ver. Tem muito mais poder pois não é um simples departamento e sim um dos três poderes da República.

Quanto à linguagem, é nítido o seu empobrecimento. Liguem o rádio em uma emissora qualquer e vejam a pobreza vocabular dos seus locutores. Os pronomes pessoais foram todos suprimidos e substituídos pela expressão “a gente”. Utilização indevida de termos que nada dizem e somente tornam a comunicação truncada como “aí”, “né”, “hã”, “tá” e muitas outras, que tornam a nossa comunicação um amontoado de palavras soltas, que pouco ou nada dizem de concreto.

Os erros de pronúncia como “a grama”, “récorde” e expressões totalmente desconexas como “estádio completamente lotado”, “eu acho que, com certeza” são usuais. Isto tudo dito por profissionais da comunicação. Eles foram treinados para fazer exatamente assim.

O pior ainda é que foi tudo planejado por aqueles que segundo autores renomados, perderam a guerra fria. Perderam nada. Mudaram a estratégia e estão cumprindo os seus propósitos com muita eficiência. Em breve estaremos todos enjaulados e grunhindo.


Por Afonso Pires Faria.
O autor é titular do blog kacetadasdoafonso.blogspot.com.


Notas da editoria:

Imagem da capa: “Parábola, cego guiando o cego” (1568), por Pieter Bruegel (1525/1530 – 1569).


Artigos relacionados

5 1 vote
Classificação
Inscrever-se
Notifique-me sobre
guest
0 Comentários
Comentários
Visualizar todos os comentários
0
Adoraríamos receber sua crítica. Por favor, escreva-a!!x