Literatos de monociclo

Obra: “Stańczyk” (1862), de Jan Matejko (1838 – 1893).

“Parece que, no Brasil de hoje, para se passar por um intelectual de envergadura é necessário escrever sempre de forma lúdica, com tiradas (supostamente) humorísticas para todo lado, traquejos linguísticos ‘descolados’, piadinhas, trocadilhos e tudo que é bobagem desse tipo. (…) Esse estilo sofrível (…) não é novo entre nós, e representa o que a literatura nacional já produziu de pior.”

Leia mais...